29 de novembro de 2009

independence day .-.

Pensando em independência, os jovens tem uma imagem linda, de morar sozinho, cuidar de suas próprias coisas, não depender de ninguém, e não ter ninguém para te incomodar.
Tudo muito lindo, tudo muito bom, mas esquecem que dentro da independência, mais do que apenas coisas boas, temos a responsabilidade, as preocupações, as contas, os concertos, as limpezas, o trabalho, ou se não o trabalho, o estudo.
Tem quem sonhe em morar sozinho, eu sonho nisso. Quero fazer o vestibular em Floripa, e se Deus quiser, e com um pouquinho de esforço meu, eu passo lá, e como nos meus planos moro lá com a minha melhor amiga, é uma das coisas que eu mais almejo na minha vida agora.
Sei que para mim, parece que tudo vai ser às mil maravilhas, mas mentira. Parando para pensar, não vai ser nada fácil. Nem quero. Para que uma pessoa tenha uma vida "'própria", ela tem de deixar de viver em baixo da asa dos pais que antigamente se preocupavam com ela, e ela a partir dali terá de se preocupar com seu ela mesma. Isso está presente na independência. Aliás, é o que chega mais perto da minha definição de independência.
Isso não importa, quero um pouco de preocupação, mas quero ter apenas as minhas preocupações, quero um namorado da faculdade, quero quebrar meu coração se for preciso, quero morar com a minha melhor amiga em um apartamento pequeno (ou não), quero um cantinho meu, quero rir com ela, ir para as festas, dançar até auto da noite. Quero chegar na faculdade com um sorriso de orelha a orelha, que quer dizer na verdade "eu moro sozinha, tenho a minha vida, consegui passar nesse tão esperado vestibular, consegui chegar aqui com apenas a MINHA força de vontade, lutei pelo meu sonho, sou INDEPENDENTE, posso fazer o que eu quiser." Quero ir ao supermercado, comprar minhas coisas, quero aproveitar o meu momento, por mais que isso envolva responsabilidade, preocupação, trabalho, luta, porque tudo que é bom deve ter luta. É isso que eu quero, mais que tudo.
Mas tudo o que é bem pensado, bem planejado, e bem feito, é consequentemente bom. Querendo ou não, teremos que ficar em casa no dia que não tivermos dinheiro, porque os nossos pais não estarão lá para nos dar a mesada. Teremos que merecer o nosso dinheiro, e ele terá de ser contado. Se morarmos com um amigo ou amiga, teremos um espaço para dividir, com isso a organização é primordial.
Mas pensando ou não no bem e no mal que isso acarreta, sabemos que para a grande maioria da juventude, a independência é o grande sonho, a maior realização pessoal que um adolescente pode ter, e acho que até a responsabilidade toda nas costas é uma realização. Para mim pelo menos vai ser, e espero com grande entusiasmo esse dia!

Pauta para Blorkutando !

3 comentários:

Blanca disse...

Ah, eu amei amei o texto! Muito bom. Boa sorte. o/

Ah, mas só uma coisa: acho (tenho quaaase certeza) que é Independence Day, sem o "'s".

Bjs!

Tina disse...

Te achei no BK e tô te seguindo, ok?
Espero que se dê bem lá!

Clara disse...

Engraçado. Cada um tem sua ideia de 'independência'. Pra mim, estar na faculdade já é um sinal de dependência. mesmo que eu morasse só com uma amiga, não ia ser completo. Eu sonho em ter a minha vida, sem amarras. Já com meu curso superior completo, com meu emprego, com o poder de decidir.

Mas, muito boa sorte pra você. É muito corajosa por ter esses planos. Não é qualquer um que aguenta a vida de 'universitário exilado', mas acredito que valha muito à pena pelo crescimento pessoal e pela diversão também, claro!

Snhar e esperar o melhor é tudo na vida da gente.