20 de junho de 2010

boom.

Continuo tentando entender, porque algumas pessoas são orgulhosas ao ponto de querer guardar uma coisa, que não pode e não deve ser guardada. Algo grande, que afeta várias pessoas ao seu redor.
Os orgulhosos, não pensam nas consequências que estão quase estourando.
Não se colocam no lugar dos outros, os quais possivelmente serão afetados pela escolha ruim, que ele estará prestes a fazer.
Um sentimento camuflado. Uma dor mascarada, convertida em um coração frio, duro, sem reação alguma. Tudo isso cria uma pessoa má. Uma pessoa ruim, que machuca a si mesma, e muito mais aos outros, que caem em sua lábia fácil e harmoniosa. Sagacidade que depois se converterá em esquecimento, medo, disfarce, coração partido.
Isso assola uma vida toda, um coração que antes era são, sadio.
Arruina uma época, um amor, um sentimento. Um sentimento bonito, que depois vira um particular filme de terror. A única diferença, é que o filme não passa de uma ilusão de pouco mais de uma hora e meia. O coração partido, o sentimento encoberto, a fala engolida, são mais longos, mais duradouros, mais marcantes, mais lancinantes.

Um comentário:

Buba. disse...

Sempre me disseram que o tempo cura tudo, até um coração partido, mas depois de ter o meu quebrado algumas muitas vezes, percebi que 'só' o tempo pra nada basta.