31 de maio de 2010

beleza morta.

Somos hoje, produto de uma mídia e de uma beleza estereotipada. Estamos sempre buscando uma beleza desumana, anormal, e corremos contra a idade, para sermos belas.
Não saímos de casa sem dar uma retocadinha com um pó e um rímel, nem para ir até a esquina comprar pão.
Somos comparadas, postas 'a mesa', e nós mesmas, queremos ser sempre mais do que a nossa amiga.
Uma das profissões de maior lucro atualmente, é a medicina plástica, isto porque nunca estamos satisfeitos com nosso reflexo no espelho. Queremos sempre um pouquinho mais de peito, um pouquinho menos de barriga, tirar umas gordurinhas ali, colocar um botox aqui.
Viver constantemente buscando a beleza perfeita, hoje em dia é uma doença.
Muitas e muitas mulheres belas de antigamente, são taxadas hoje em dia de monstros pela excessiva quantidade de retoques e plásticas que fizeram.
Alguns exemplos são Jocelyn Wildenstein e Donatella Versace, comprovando a idéia que nem sempre o dinheiro ajuda.
Além de plásticas mal sucedidas, temos ainda problemas de anorexia e bulimia. Jovens do mundo inteiro, encontram a morte, por desafiarem o peso. Acham que quanto mais magras mais bonitas, até chegarem a isso.
Se submetem a uma série de exercícios físicos, param de comer, ou em alguns casos, comem e depois colocam tudo para fora, tudo para entrarem no padrão da sociedade e da mídia.
Ser bonita hoje em dia quer dizer sim, muita coisa para adolescentes e mulheres, e como já dizia o grande Vinícius de Moraes, 'que me perdoem as feias, mas beleza é fundamental'.
Mas tudo isso, deve estar ligado ao bem estar e a saúde, porque de nada adianta ser linda por fora, e por dentro estar morrendo.
'Porque beleza acima de tudo, é sentir-se bem.'

Pauta para Sílaba Tônica.

PS: Fiquei em 1o lugar na segunda edição do Sílaba Tônica, com esse texto :DD

2 comentários:

Buba. disse...

Hoje, por acaso, conversando com umas meninas do meu colégio, aprofundamosnessa coisa de beleza. Da roda, eu era a única gordinha. Falei que queria emagrecer e as meninas começaram a falar de remédio, parar de comer. Eu simplesmente levantei e fui embora. Não preciso de amigas assim, que preferem a beleza, do que minha saúde.

nathy b. disse...

Concordo contigo, acho que para ser feliz, não é necessário tem uma barriguinha perfeita, ou pernas torneadas. E se elas preferem a sua aparência a sua amizade, elas não merecem que nenhum pingo do seu sentimento.
Porque uma hora a beleza vai, e a única coisa que resta, é o conteúdo e a simpatia.
Admiro sua atitude.