23 de agosto de 2009

love, love, love u :)

Odeio o seu jeito novo de ser, odeio não saber a sua reação sobre todas as coisas que vieram, e que estão por vir.
Odeio a sua rebeldia instantânea, e quando você fala coisas sem nexo só para me deixar irritada.
Odeio o seu jeito bruto, e a sua mudança repentina. Odeio o sofrimento que você causa em mim, e o balanço que tudo que você faz se exalta em minha vida.
Odeio o seu jeito carinhoso, e de repente, o seu jeito meio brabinho e irritadiço, que faz eu me encantar cada dia mais por você.
Odeio quando minhas amigas dizem que você não presta, e eu acreditando cada dia mais convicta que você é o que eu quero, e que você é como eu penso e não como falam.
Odeio quando eu quebro a cara, por todas as coisas que você faz, e odeio mais ainda não conseguir ficar irritada com você por isso.
Odeio seu jeito cativante, seu jeitinho dengoso, que só você tem. Odeio não saber o que você tem de diferente de todos, o que faz você se prender a mim e vice e versa. E digo o mesmo, não faço a mínima idéia porque tudo isso é diferente.
Odeio o fato de não conseguir sentir raiva pelos seus atos, odeio o seu jeito arrogante e irônico, que ainda assim me alegra.
Odeio ter de falar contigo todo o dia, se não parece que meu mundo acaba.
Odeio mais ainda não conseguir negar que estou gostando mesmo de você. Odeio o fato de não saber mais a sua reação sobre tudo, porque você mudou muito, e eu não esperava nada disso.
Odeio, odeio tanto o fato de eu ser encantada por ti. E odeio ainda mais não saber nem o porque disso tudo ):

Um comentário:

Bella! disse...

Odeio o fato de eu o amar, e ele não. Odeio o fato de ainda viver do meu passado com ele, e ele nem me ter no futuro dele. Lindo seu texto.